Projeto: Imigração croata no Brasil

Capa do livro "A Croácia no Brasil: Histórias de uma imigração"

Capa do livro “A Croácia no Brasil: Histórias de uma imigração”

O projeto “Imigração croata no Brasil”, iniciado em 2015 com o apoio do Departamento para croatas fora da Croácia da República da Croácia, tem como objetivo investigar e esclarecer a migração da Croácia e das regiões habitadas por croatas para o Brasil.

 

A principal ideia é mostrar as causas da saída dos croatas de sua pátria e explicar as razões pelas quais o Brasil quis recebê-los como imigrantes. O início da pesquisa, que traz dados preliminares de imigração e análises sociais, políticas e econômicas de ambos os países, já está disponível na forma do livro “A Croácia no Brasil: Histórias de uma imigração”. Além dos dados e da parte histórica, o livro traz também relatos pessoais de descendentes de croatas e sua relação com o país europeu.

[Nota: para mais informações sobre o livro e como adquiri-lo, favor entrar em contato pela seção de comentários ou pelo facebook da Croatia Sacra Paulistana]

 

Da esquerda para a direita, de baixo para cima: passaporte do Império Austro-Húngaro (até 1918); passaporte do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (SHS) (1918-1929); passaporte da Iugoslávia Socialista (1945-1991); e passaporte da Croácia atual (desde 1991).

Da esquerda para a direita, de baixo para cima: passaporte do Império Austro-Húngaro (até 1918); passaporte do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (SHS) (1918-1929); passaporte da Iugoslávia Socialista (1945-1991); e passaporte da Croácia atual (desde 1991).

Este ano, o foco da pesquisa será a imigração croata até 1918, ou seja, os croatas que chegaram com passaportes do Império Austro-húngaro e que foram registrados como “austríacos”. Como pretendemos oferecer um relato das dificuldades e superações que os imigrantes tiveram ao chegar no país de acolhimento. é essencial conseguirmos relatos e histórias das famílias croatas que chegaram ao Brasil, e a sua participação é importantíssima.

Todos os interessados em compartilharem as suas histórias e as possíveis descobertas das suas raízes croatas, favor escrever um email para o professor Milan Puh, coordenador do projeto: milan.puh1 @ gmail.com

É interessante frisar que muitas famílias que chegaram nessa época se identificam como austríacas ou húngaras, em virtude do que está escrito nos passaportes. Caso você tenha alguma dúvida sobre essa nacionalidade, entre em contato conosco também! Preparamos também um modelo de documento, o qual poderá ajudar na busca e escrita da história familiar.

Igualmente, aceitamos as histórias dos imigrantes que vieram posteriormente, sendo que os resultados da pesquisa do período posterior a 1918 serão elaborados e publicados nos próximos dois anos.

Toda ajuda é bem-vinda, assim como todas as memórias e documentos!